domingo, 31 de maio de 2020

Memória de um Corredor - Parte 5

A travessia das Torres do Mendanha a Serra do Vulcão

Sexta-feira, 29 maio 2020, que grande dia, foi um dia hiper desafiador com muita adrenalina. Foi dia de cabritar juntos com  os amigos Barros e Colli. Fomos treinar fazendo a travessia das Torres do Mendanha em Campo Grande a Serra do Vulcão em Nova Iguaçu uma trilha nova que nenhum corredor tinha feito antes. Fomos os percursores dessa nova trilha.

O treino começou na Praça da Bica no Mendanha às 6:50h da manhã, temperatura fazendo uns 18 graus, com aquele frio...Arggg, ao iniciar o treino passamos pelos amigos Capitulino e sua esposa D. Sandra que estava caminhando, nos falamos rapidamente e prosseguimos no treino. Começamos subindo, subindo, subindo...Corremos juntos mais ou menos uns três quilômetros morro acima, como um dia antes trabalhei na limpeza do sítio não dava para ir mais rápido com o Colli e Barros e a partir daí o grupo se desintegrou o Colli chegou primeiro lá em cima, segundo foi o Barros e Eu com 1 hora 12 min cheguei na torre.

Após fazermos uns registros fotográficos lá em cima na torre, descemos alguns metros e paramos rapidamente no Mirante abaixo da Torre do Mendanha e logo em seguida partimos entrando rasgando a nova trilha que dá acesso a Cachoeira escondida do Mendanha. Que cachoeira espetacular tem esse lugar, linda demais, Depois da cachoeira retornamos a trilha um sobe e desce danado, passando por algumas fontes dágua. Após termos saído da trilha começamos a subir uma trilha aberta que me fez pensar, acho que já passei por aqui em outro treino, cada vez que subíamos e cada vez mais a subida ficava bem íngreme, até que alcançamos o Mirante de Mirapicu com 17,8 Km, e dito e feito já tinha ido nesse mirante por outro acesso, que visual lindo tem lá de cima da para ver ao longe as Torres do Mendanha e lá embaixo o bairro de Nova Iguaçu.

Depois dese mirante descemos alguns metros e a subida começou novamente até chegarmos numa torre de energia onde a trilha começou a ficar fechada, esperamos alguns minutos para o Colli ver a direção certa no GPS para seguir em frente. O GPS atualizou e não teve jeito começamos entrar na mata fechada, para nossa sorte o Colli estava com esse aplicativo no celular, só que tinha hora que a trilha no GPS sumia, fomos desbravando mata adentro, com muito espinhos e tomando muito cuidado, subindo e descendo. Chegamos num ponto descampado e descemos até uma fonte dágua, mas a frente nos deparamos com uma cabana de algum caçador, continuamos desbravando na raça a mata acima, depois de um certo tempo ouvimos vozes e como não sabíamos quem estava lá em cima, ficamos em silêncio, mas ao chegar quase no topo do Mirante Céu Aberto ouvimos vozes de crianças e adultos, quando chegamos lá em cima era um acampamento de pessoas Cristãs que ficam lá em cima orando no monte. Até chegarmos nesse mirante demoramos 2 horas para percorremos 5km eitaaa para ver como a trilha fechada estava bem difícil. Pedimos informações aos Cristãos se a Serra do Vulcão estava longe, nos informaram que não que estaríamos la entre 10 à 15 minutos, além disso os Pastores que estavam lá em cima nos levou numa  parte mais abaixo numa fonte dágua, após abastecermos prosseguimos na trilha até nos deparamos com uma descida bem íngreme e escorregadia, nela havia uma longa corda e fio morro abaixo, descemos com todo cuidado para não ter nenhum acidente, chegamos num ponto descampado onde paramos alguns minutos para nos alimentarmos já que estávamos horas correndo mata adentro, depois disso prosseguimos até alcançar o objetivo que era a rampa de vôo livre da Serra Vulcão em Nova Iguaçu, chegamos até a rampa, no GPS batia 23,81 Km em 5 horas 48 minutos de treino em movimentos. Fizemos vários registros lá na rampa e tinha que descer o restante da serra, prosseguimos morro abaixo e finalizamos o objetivo final às 16 horas da tarde com 31,6 Km em 6 horas 59 minutos. Por segurança não realizamos à volta pela trilha que viemos porque um parte estava fechada e com risco de nos perdermos a noite na mata. Barros e Colli a travessia não foi fácil com a trilha super difícil mas conseguimos desbravar essa nova trilha...Parabéns amigos.

Ao finalizar o treino muito cansado, mas feliz por ter conseguido o objetivo da travessia, na parte debaixo da Serra do Vulcão encontramos com o amigo corredor Baiano que nos forneceu água, frutas, suco e um carro de um amigo para nos trazer de volta até Campo Grande muito obrigado Baiano.

Segue a amostra do vídeo acima de como foi o treino.🏃🏾‍♂️💨🇧🇷

Live com a Equipe Mapa

terça-feira, 26 de maio de 2020

Comunicado Oficial: Ultramaratona 12 e 6 horas de Macaé


A Organização da 9ª ULTRAMARATONA 12 e 6 HORAS DE MACAÉ/RJ, comunica a todos.

Neste período enfrentamos uma situação muito particular que ninguém poderia ter imaginado em 2020. Uma emergência sanitária sem precedente que colocou nosso país de joelhos, infelizmente com muitas vítimas.

Como organizadores de um evento tão importante como a 9ª Ultramaratona 12 e 6 horas de Macaé/RJ, juntamente com as autoridades competentes, estivemos monitorando a situação e a propagação do COVID-19 desde o início em todo Brasil e no mundo.

Apesar do fato do evento ter sido planejado para os dias 28 e 29 de março, e já estava tudo pronto para ser realizado, faltando apenas 15 dias para dar a largada veio o decreto proibindo aglomerações para evitar a contaminação por COVID-19, ainda não podemos garantir as condições necessárias e segura para a REALIZAÇÃO do evento. Além disso, 70% dos atletas INSCRITOS vêm de outros estados e de outras cidades e precisa tempo para planejar sua viagem sem ter as garantias necessárias de que podem viajar, dada a situação de que todo país agora é forçado a enfrentar.

Considerando o presente cenário da pandemia que tem afetado o mundo e se agravado em nosso estado, exigindo medidas que contribuam para a saúde pública.

Considerando que os próximos meses, do ponto de vista humano, apresentam um cenário de incerteza que nos impossibilita de organizar a logística de um evento como este de forma responsável para com, atletas, voluntários e patrocinadores.

Considerando que já estava tudo pronto e todo valor das inscrições já estava investido na organização do evento, não será possível a devolução de valores. Todo atleta inscrito terá sua inscrição transferida para 2021 sem nenhuma cobrança extra. O Paradise Macaé Hotel também irá garantir suas reservas para a nova data. 

Considerando também que devido a pandemia, muitos atletas não conseguiram focar e manter seus treinos para a Ultra. 

Na esperança de que este momento terrível passe rapidamente para todos, comunicamos com grande decepção que fomos obrigados a adiar a 9ª ULTRAMARATONA 12 e 6 horas para 27 e 28 março de 2021. 
“O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa vem do Senhor!" Que o Senhor Jesus Cristo abençoe você e sua casa, não somente em tempos de pandemia, mas em tudo que envolve sua "corrida" na vida!

Desejamos a você e a todas as suas famílias um regresso rápido à vida normal.

Agradecemos os voluntários e patrocinadores que apoiaram o evento, bem como as administrações municipais envolvidas pela confiança demonstrada, esperamos vê-los nos dias 27 e 28 de março de 2021.

Adenilson Aprígio e Vera Mota
Diretores da 9ª ultramaratona 12 e 6 horas

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Memórias de um Corredor - O Pico da Pedra Branca - Parte 4

Domingo, 24 maio 2020, o dia clareia e imediatamente pego o celular e vejo à hora 6:18 horas da manhã...Putz o celular não despertou, era para despertar às 4 horas da manhã e não despertou. Imediatamente liguei para o Felipe Lobos falando o que tinha acontecido e perguntei se o Leandro Colli estava lá nas Furnas com ele, pois ele respondeu que sim, falei vai e sobe com ele que para mim não vai dá para ir. Mas depois de alguns minutos eu pensei bem melhor e decidi ir lá treinar, liguei para o Felipe e o Leandro, nada deles atenderem. Decidi vou ir lá treinar, mas vou fazer o percurso ao contrário porque de repente nós se encontramos durante o percurso. Me aprontei rápido, comi umas duas bananas e levei whey protein e granola em dois sacos de sacolés para ir consumindo durante o percurso.

Ligo o MP3 e o treino começa, vou correndo pelo asfalto, ao passar por Furnas 13 Km, olhei para estacionamento para ver se a moto do Colli estava no estacionamento, mas não estava, pensei os caras devem ter desistido do treino, mas não. Mais tarde no percurso ele me falou que não tinha ido de moto por causa da batida, mas que tinha ido de carro. Prossigo correndo fazendo o percurso inverso, chego na sede do Pau da Fome com 15 Km, desligo o som do MP3 para entrar em sintonia com os sons da natureza, começo subindo pela trilha. Chego na Casa Amarela com 18,8 Km.

A Casa Amarela é um dos pontos de interesse da trilha, construída nos anos 1920, casa simples, de estilo colonial que na época era de pequenos produtores.

Faço uns registros rápidos e começo a subir novamente, subo mais uns 2 Kms até chegar na entrada que dá acesso ao Pico da Pedra Branca, continuo subindo correndo devido o grau de dificuldade da trilha começo alternar corrida com caminhadas e assim eu chego no alto do Pico da Pedra Branca com 21,6 Km.

O Pico da Pedra Branca fica dentro do Parque Estadual da Pedra Branca com 12.500 hectares e 12 manancias, fontes dágua que abastece a cidade do Rio de Janeiro em Jacarepaguá, com a altitude de 1.025 metros de altura e a pedra lá em cima tem 3 metros de de altura é rodeada de vegetação densa, dificultando a visão. Porém lá de cima da rocha da para avistar alguns bairros

Depois de uns minutos lá em cima ouço vozes de duas pessoas quase chegando no Pico, passa alguns segundos reparo que é a voz dos amigos conhecidos e gritooo Felipe, Leandro...E eles respondem e eles ficam impressionados por ter ido lá em cima sozinho, eles pensaram que devido o atraso em ter acordado que não iria treinar, mas se enganaram...kkk. Falo com eles eu não fujo dos desafios, apesar de ter acordado atrasado eu tinha uma missão a cumprir e vou cumprir, saí de casa até aqui correndo...eles gostaram muito e finalmente o Felipe me presenteia para minha coleção com a moeda dos Comandos Anfíbios (obrigado), fazemos mais alguns registros lá em cima e iniciamos a descida ao chegarmos no ponto de bifurcação Pau da Fome ̸ Rio da Prata 24,7 Km nos despedimos eles descem para a sede do Pau da Fome para terminar o treino e eu prossigo para o Rio da Prata...Numa parte do Rio da Prata passo por uma plantação de caquis, nem precisei subir nos pés tinha vários caídos no chão, pego alguns dou uma lavada e saboreio e nem precisei consumir os géis que tinha levado. Prossigo descendo até chegar lá embaixo no Rio da Prata 34 Km, começa a chover, prossigo subindo quando percebo que devido a chuva o percurso tá escorregando e é uma danação para correr, não consigo correr, só caminhando depois de alguns minutos chego numa parte do percurso que da para correr e vou alternando correndo e caminhando, a chuva começa a aumentar e cada vez que subo o percurso fica mais escorregadio ainda passo perto de um bambuzal e pego um bambu caído para ir usando com bastão, vou subindo até encontra com uns cara de moto fazendo trilha local, passo por alguns deles e pergunto vocês estão vindo do Pau da Fome? Eles responderam que sim e falei valeu boa trilha e um deles fala bom passeio...Ai falei não estou passeando estou treinando correndo, vim correndo de Marechal fiz a volta pelo outro lado e agora estou vindo por aqui e vou retornar até em casa os caras ficaram impressionados...Me despeço deles e continuo o martírio da subida escorrendo muito.

Chego lá no alto da torre divisa do Rio da Prata com Pau da Fome com 42,6 Km e começo a  descer não tem como imprimir um ritmo rápido devido o chão está bastante escorregadio desço até a bifurcação que dá acesso a casa de pedra e começo a subir novamente até alcançar a bendita casa 43,9 Km, faço uns registro lá em cima rápido porque não da para ver nada lá embaixo devido as nuvens e começo a descer escorregando muito mais levando alguns tombos, mas abaixo do percurso dá para visualizar as furnas lá embaixo e prossigo descendo até encontrar com um casal que estava fazendo trilha caminhando lá em cima, já era uma 16:30h da tarde e tento descer o mais rápido possível mas não tinha como devido a irregularidade do piso e está escorregando muito a intenção era chegar lá embaixo com o dia claro, mas não deu cheguei nas furnas às 18 horas, fiquei pensando no casal lá em cima descendo eles se não tiver lanternas estão ferrados, olho no GPS e vejo 50 Kms, calculo rápido e até em casa faltam mais ou menos uns 13 Kms, ligo o MP3 para dar aquela energia no treino final, prossigo correndo no asfalto já cansado vou correndo até chegar em casa totalizando 64 Km...Agradeço à Deus...Ufaaa...que treino pesado que durou o dia todo, mas satisfação, superação do dever cumprido e agora hora do merecido descanso.

Segue a amostra do vídeo acima de como foi o treino.🏃🏾‍♂️💨🇧🇷

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Super Gel 30 ervas

Bom correr exige muito da musculatura das pernas. Por isso é imprescindível que o atleta cuide bem de sua musculatura e esse Super Gel 30 Ervas é indicado para auxiliar no alívio da sensação de cansaço, após desconforto muscular, melhora a flexibilidade dos músculos devido a sua composição rica em ingredientes, que melhora  a circulação e promove o relaxamento e o conforto corporal. Esse gel contém 30 ervas e é dermatologicamente testado e aprovado pelos médicos e recomendado para os atletas.

Agora falando da minha experiência com esse Super Gel, o mesmo ganhei do amigo Marcelo Campos (obrigado) e no domingo passado fiz um treino longo pesado no Parque Estadual da Pedra Branca. Nos treinos pesados eu sempre usava a Pomada Fisiofort mas no domingo passado aproveite para usar esse Super Gel 30, após fazer a massagem nas pernas, comecei a sentir um frio tremendo que tive que imediatamente colocar um casaco, calça e meia e olha que estava calor hein, mas o corpo esfriou pacas e fiquei sentindo muito frio por cerca de 10 minutos e a recuperação foi muito boa. Agora só irei usar esse gel e recomendo a todos os corredores.🏃🏾‍♂️🏃🏾‍♀️💨🇧🇷

domingo, 17 de maio de 2020

Memória de um Corredor - Parte 3

Domingo, 17 maio 2020, acordo cedo porque é dia de longão...Me preparo rápido, tomo aquele café da manhã reforçado porque o treino será pedreira, quando saio na rua, contemplo mais uma bela manhã maravilhosa com céu limpo, porém com pouco de frio e o corpo ainda travado mas vamos começando a correndo no asfalto até esquentar. Chego na entrada das Furnas em Jacarepaguá, onde o Parque Estadual da Pedra Branca começa com 13 Kms.



Vou subindo e dessa vez desliguei o MP3 para sintonizar mais ainda com os sons da natureza, começo subindo e logo aparece um motociclista trilheiro subindo, dou bom dia ele responde e cada um prossegue no seu treino, mas acima alguns motociclistas me alcançam só que eles chegaram numa parte onde estava íngreme e escorregadio, dois conseguem passar, mas o terceiro o gordinho não consegue e um deles fala, po bora o cara ta correndo a pé e vai nos deixar para trás e nós estamos com moto...Logo penso numa das competições de montanha e falo com ele, vocês estão me fazendo lembrar o Ultradesafio Sana em Macaé em que estava chovendo pacas e uma das motos ficaram atoladas e quando cheguei passando correndo um dos motociclistas fala, opa chegou mais um para ajudar...Dai eu falei cara estou competindo já estou com 70 Kms percorridos todo acabado e você acha que tenho ainda forças para ajudar? Um deles falou estou brincando eu sei....rsss. Ai hoje um deles falaram é cada um no seu esporte, passo e prossigo em frente enquanto eles tentam tirar a moto do gordinho da lama.



Prossigo morro acima tomando muito cuidado com o piso que estava escorregadio e por algumas partes que a areia deixada pelas rodas das motos também deixando escorregadio, com 18 Km chego no objetivo a Casa de Pedra, registro algumas fotos e videos e prossigo no treino, morro abaixo, apesar  que a descida e também um pouco íngreme, escorregadia e tem vários tobogãs o que prejudica um pouco a descer veloz, mas assim desço até o asfalto, olho no GPS marcando 24Km...Prossigo no treino do asfalto até em casa finalizando o longão com 37,64Km, cansado pacas, porém feliz da vida com objetivo completado...Segue a amostra do vídeo acima de como foi o treino.🏃🏾‍♂️💨🇧🇷